Aprenda mais técnicas de recuperação nos treinos

Dando continuidade ao nosso vídeo de recuperação, vamos falar aqui sobre técnicas mais avançadas de recuperação que, ao mesmo tempo, tornam-se simples pelo fato de você mesmo poder aplicá-las.

Sabemos que o MTB é um esporte que exige investimento constante e que muitas vezes gastamos bastante dinheiro com equipamentos e não cuidamos do próprio corpo.

Os treinos de bike não envolvem somente força e preparação em cima da bicicleta, é necessário investir em uma boa recuperação pós-esforço para conseguir evoluir no esporte.

Hoje em dia, sabemos que existem diversos procedimentos de recovery, mas o que muitas vezes você não sabe é que existem métodos fáceis que você mesmo pode fazer e perceber os resultados surpreendentes.

Um método bastante conhecido é a autoliberação miofascial, onde você mesmo pode massagear sua perna, visando aumentar sua drenagem linfática e a circulação sanguínea. Fazendo isso, estamos eliminando metabólitos (toxinas) provenientes do treinamento e esforço muscular.

 

SAIBA COMO VOCÊ PODE REALIZAR UMA AUTOLIBERAÇÃO

A liberação miofascial ou autoliberação pode ser realizada antes ou após as atividades físicas, mas a sua prática fora desse contexto ajuda na recuperação e prevenção de lesões.

É sobre isso que iremos abordar, ou seja, você pode realizar 2 ou 3 sessões semanais como se fossem “treinos de recuperação”, assim, estará mais preparado para a próxima carga de treino com otimização do seu rendimento.

 

Faça seus equipamentos e realize a autoliberação

Para realizar a autoliberação você vai precisar ter em mãos alguns equipamentos que podem ser produzidos por você mesmo, veja:

Sticke: É um bastão utilizado para você pressionar e deslizar sobre a coxa, com movimento de vai e vem, tipo um rolo de macarrão ou de amassar pastel.

Faça pelo tempo de 05 a 08 minutos em cada perna.

Para produzir o seu próprio sticke basta você pegar um cano (fino) de PVC com média de 30cm de comprimento e encapá-lo com uma “fita isolante”.

Bola: As bolas de tênis e também “bolinhas pererecas” (vendidas em supermercados para crianças), são alternativas para que você possa fazer a autoliberação no seu pé.

Para usá-las, basta pisar sobre a mesma e movimenta-lá na sola do pé (pra frente e para trás). Faça pelo tempo de 03 a 05 minutos em cada pé.

Rolo: Este é um material que ajuda na pressão dos tecidos, normalmente os “profissionais” possuem “cravos” para aumentar a pressão.

Mas assim como o sticke, você pode fazer o seu com um rolo de PVC, só que será necessário que o mesmo tenha um diâmetro maior.

Para usá-lo você deve sentar sobre ele com as perna esticadas (para frente), apoiando com as mãos no chão faça movimentos de vai- e- vem, por média de 08 a 10 minutos.

Seguindo estes passos você consegue fazer sua auto liberação e perceber excelentes resultados, mas ainda sim queremos frisar para você às 03 dicas que demos em nosso último vídeo.

 

1ª Dica: Perna pra cima

Quando você faz um esforço muscular intenso, são causadas microlesões em seus músculos, que geram microedemas (acúmulo de líquidos na perna).

Com a perna pra cima, você ajuda e acelera a drenagem linfática fazendo que te proporcione uma sensação de alívio e recupere mais rápido.

 

2ª Dica: Cochilo

Essa dica é pra poucos, mas quem faz, sabe o tamanho do benefício! Se você puder chegar do treino e tirar um cochilo de 15 a 30 minutos, você coloca seu corpo no nível máximo de repouso e aí todo seu “aparato fisiológico” ficará focado em te recuperar.

 

3ª Dica: Alimentação

Muitas vezes o atleta chega do treino com fome, e aí se alimenta de forma inadequada, comendo mais do que deveria. Fazendo isso, você está tirando o foco do trabalho do corpo de recuperação para que ele faça a digestão.

Manter o estômago leve é um dos maiores segredos para se manter o peso ideal, emagrecer e ainda se recuperar melhor!

#dicabônus: Se hidrate bem após seu treino, ao chegar sempre tome um copo de água pra depois fazer seu lanche.

 

Recomendo sempre que você se alimente nos primeiros 15 a 30 minutos após treino, que é o tempo que seu corpo está louco para absorver nutrientes e vitaminas e reiniciar a construção do “pacote fisiológico” que você deseja alcançar.

 

Gostou do artigo? Compartilhe-o com seus amigos de pedal e inscreva-se no blog para não perder mais nenhum artigo.

 

Por: Equipe SMTB

1 comentário


  1. Boa tarde. Meu. Nome é Renato, sou diabético tipo 2 e, NÃO encontrei nada na internet com materias falando sobre atletas diabeticos (alimentação, como treinar, etc). Sugiro está pauta para uma matéria. Obrigado.

Comentários encerrados.