Emagrecer ou reduzir o peso da bike?

Várias vezes, os ciclistas buscam por uma bike mais leve, principalmente iniciantes, para melhorar o desempenho. Mas será esta a única solução?

Com o aumento do número de praticantes de MTB, o mercado das bicicletas também está em ascensão. E não diferente, a procura por uma melhora da performance tem atraído, e muito, tanto os ciclistas recreacionais quanto os amadores e profissionais. Entretanto, essa melhora não tem sido uma comparação individual, mas entre amigos e até mesmo entre os atletas profissionais.

Quem nunca analisou um segmento no Strava (aplicativo utilizado por atletas de ciclismo, corrida, natação, etc.) e tentou “pegar” um KOM (King of Mountain) ou “bater” a marca de algum segmento de um amigo? Desta maneira, os praticantes fazem um “upgrade” em suas bicicletas que, na maioria das vezes, são bem caros.

É claro que a massa da bike influencia no seu desempenho. Para mostrar essa influência, Jeukendrup e Martin (2001) analisaram o desempenho de ciclistas em um contrarrelógio após reduzir 3 Kg na massa da bicicleta. Os autores encontraram uma melhora na performance de 7 minutos com os iniciantes, 4 minutos para os treinados, e 3 minutos com atletas de elite. Porém, uma das variáveis muito importantes para o desempenho em cima da sua magrela é a antropométrica (Massa corporal total, estatura, percentual de gordura, massa muscular,etc), pois a massa corporal de ciclistas pode influenciar a performance em subidas, sendo o percentual de gordura a variável com melhor correlação.

Motivados por essa temática, nós, do Grupo de Pesquisa em Fisiologia e Desempenho humano da Universidade Federal de Juiz de Fora, investigamos o efeito da composição corporal sobre o desempenho de ciclistas amadores. Os resultados mostraram que a massa corporal total (peso corporal) teve influência negativa no desempenho (os ciclistas com maior massa corporal total foram piores no teste de desempenho) e que a massa de gordura foi a variável que mais influenciou (os ciclistas com maior massa de gordura foram piores no teste de desempenho). Por fim, os ciclistas com maior massa muscular não obtiveram aumentos expressivos no desempenho comparados aos ciclistas com menor massa muscular.

Obeservação: Estes dados ainda não foram publicados.

Portanto, antes de gastar uma boa grana na tentativa de reduzir a massa da bike, busque por um profissional qualificado para organizar seu treinamento. Garanto que, no final das contas, você gastará bem menos e ganhará muito mais em desempenho, eficiência, segurança e saúde.

E aí?

Vai emagrecer ou reduzir a massa da bike?

Gostou do artigo? Inscreva-se abaixo para receber conteúdo exclusivo em seu e-mail!

 

Por: Rhaí André

2 Comentários


  1. Ótima matéria estou passando por essa dúvida já estou no montan bike a dois anos e pedalo a cada dois dias médias de 30 km velocidade 23 a 25 mas nos últimos tempos percebi uma baixa no meu rendimento e não estou mais baixando meu peso gostaria de receber matéria sobre o assunto att Adriano


  2. Ótimo artigo, conteúdo super interessante! Por isso amo andar de bike!!

Comentários encerrados.