Brasil Ride: Entenda os reais motivos para você ir ao paraíso do biker

Fazer o Brasil Ride é o sonho de todo apaixonado por Mountain Bike. Pelo menos, na minha cabeça (apaixonada) sempre foi assim.

Desde a primeira edição do Ride, em 2010, acompanho “a fio” a prova. Estar lá dentro, este ano, foi fantástico por vários motivos, mas o principal de todos é poder falar sobre o que eu vivi lá.

Falar de expectativas, de preparação e de teorias, é beeem diferente de atestar os fatos. Testar… e viver as experiências são fundamentos para escrever o meu melhor texto sobre o Brasil Ride: O texto após o Ride.

 

Então, vamos lá:

 

Nesse artigo exclusivo do Segredos do MTB, você vai aprender:

  • Os motivos pelos quais você deve fazer o Brasil Ride.
  • O que você precisa para esta tarefa.
  • Detalhes da prova que ninguém compartilha.
  • Rotina alimentar.
  • Estratégias para ser finisher, com êxito.
  • Como se preparar para o SEU primeiro ride.

 

Então vamos lá!

Eu acredito que para tudo que eu gosto, amo e que faço com prazer, existe uma regra: quanto mais melhor!

Traduzindo: Sou um fominha de pedal É isso!

Desde quando iniciei a minha preparação para o Brasil Ride, eu criei um ambiente mental onde as minhas energias estariam focadas em:

 

  • Felicidade por estar ali, após tantos anos babando pelas telas.
  • Foco em completar. O objetivo maior era conseguir a camisa de finisher.
  • Blindagem mental negativa: é eliminar o foco do problema e colocar o foco na solução.

Assim, partimos da nossa cidade rumo a Arraial D’Ajuda, rumo a 12 horas de estradas e muita adrenalina para encontrar o Brasil Ride.

Confesso que mesmo para quem ama dirigir como eu, passar 12h pilotando não é para todos. É uma ultramaratona de volante. Eu curto. Se for o seu caso, ir para o BR de carro tem algumas boas vantagens, que abordaremos no final do artigo.

 

POR QUE VOCÊ DEVE FAZER UM BRASIL RIDE?

Me formei em medicina em 2002 e desde 2010, após a perda do meu pai, me dediquei a estudar o ser humano por um ângulo diferente da faculdade que nos ensina apenas sobre doenças.

Dedicar anos a entender as pessoas em sua essência, comportamento e atitudes, reforçou o que já havia detectado em minha vida de cardiologista: viva experiências, momentos e não coisas, bens materiais.

Objetos são ótimos quando “plugados” a uma vivência memorável.

O Brasil Ride é isso: uma etapa da sua vida, uma experiência esportiva e de vida inigualáveis. Mesmo se você o fizer algumas vezes, cada Ride será único.

Portanto, se existe uma receita para ser feliz, é esta: Identifique-se com o invisível (amor, gratidão, experiências, sensações e emoções). São elas que farão a diferença aos seus 100 anos.

Passar sete dias imersos no esporte que você ama, falando e vivendo mountain bike lifestyle pleno é algo que precisa ser vivido, não descrito, ou lido.

 

O QUE VOCÊ PRECISA PARA REALIZAR ESTA TAREFA:

Muito menos que você imagina…

Contudo existe um ingrediente que é fundamental para finalizar um Brasil Ride com brilho no olho: Força de Vontade!

Além da condição financeira para inscrição, hospedagem e deslocamento, assunto que abordamos neste vídeo (link) é preciso:

 

  • Bagagem no MTB e horas de selim.
  • Técnica razoável e bom senso.
  • Garra e tolerância ao desconforto.

 

Eu acredito que o Brasil Ride não é exclusividade para atletas e muito menos de bikers “casca grossa” e dinossauros do MTB.

Explico:

Se você é um iniciante, que acabou de “pegar em uma bicicleta” o BR não é pra você, ainda.

Penso que características como saber andar em pelotões, grupos, imprimindo ritmo seja necessário, assim como satisfação em passar até dez horas sentado no selim com sorriso no rosto.

Passar o seu primeiro prego de fome, alguma desidratação e pelo menos uns perrengues do MTB também são importantes para ajudar a engrossar a sua couraça! Acredite e exponha-se ao esporte. Ouse se superar!

Em relação a treinamento específico, pedalar pelo menos quatro vezes por semana no último ano e treinar seriamente por seis meses, com planilha elaborada por um profissional qualificado é essencial para a maioria dos bikers.

Eu treinei com as planilhas da OCE – Consultoria Esportiva, elaboradas pelo Felipe Miranda, multi ultramaratonista e o cara que mais ama o MTB no mundo.

Foram apenas 10 semanas específicas para o BR, mas vindo de 4 meses de treino para uma dura maratona de dois dias em julho.

Além disso estou em um dos anos que mais pedalei desde 2012 e sou um biker “old school” no jogo de provas de bicicleta e a couraça já está formada a anos. É fato, não convencimento do ego.

Veja o meu gráfico de acúmulo de treinos do Strava desde 2012:

Apesar de ficar semi-parado em 2015, pedalar irregularmente em 16 e 17, firmei o pé em 2018.

Aconselho que o biker deve ir em forma para o Brasil Ride, pois assim a experiência será ainda mais incrível. Não vá destreinado, ou jogará seu tempo e dinheiro fora ao desistir.

É notória a decepção de quem desiste ou é cortado. Portanto, descarte essa hipótese treinando adequadamente,  tornando o desistir impossível, exceto por um motivo alheio à sua vontade.

Conversei com atletas que se arrependeram por não estar prontos para o Ride e jogaram a toalha durante a jornada. E não foi gostosinho, segundo eles.

Apesar de ser um pilar fundamental, o treino é apenas um dos pré-requisitos. A força mental, ou força de vontade é extremamente necessária em cada etapa. Então treine-a!

 

DETALHES DA PROVA QUE NINGUÉM COMPARTILHA:

A gestão do todo que envolve a prova é uma ciência à parte. Eu e o Guilherme ainda dávamos conta de gerar conteúdo, gravar e editar os vídeos. Isto nos fez aprender algumas coisas que fazem muita diferença.

 

  • Preparar a manhã de prova do dia seguinte.
  • Ter uma rotina rápida pós prova.
  • Agilidade no banho e alimentação pós prova.

 

Duas Dicas Bônus para você: Deixe todo “material do banho” separado na barraca nos dias em Guaratinga para fácil acesso ao chegar cansado da prova e não ter que procurar nada. Abuse das comidas e bebidas do recovery, ainda na área da chegada.

Fazendo assim, você tem um tempo para se trocar sem sentir fome. Aliás, passar fome durante uma prova de etapas é uma péssima ideia. Tenha sempre alimento disponível, pois o seu consumo calórico nunca esteve tão acelerado.

Outro ladrão de tempo é o cuidado com a bicicleta.

Neste Ride, nossas Epic Pro ficavam aos cuidados da Specialized e isso foi muito importante para trabalharmos nos conteúdos. Somos eternamente gratos!

Na etapa de Arraial para Guaratinga, vivemos em 2018 um cenário caótico, com 131 Km de chuva, lama e areia, e quase 100% das bikes chegaram sem pastilhas de freio.

Neste dia tive que andar um bocado para garantir os nossos quatro pares, até porque não sabia como seriam os próximos dias. Estava muito frio e chovendo, com previsão de chuva e céu fechado.

Já deu pra ver que pastilha de freio, câmaras de ar, powerlink e jogo de chave com saca corrente são obrigatórios para você. Pode parecer redundante, mas use pastilhas de freio metálicas. Se pastilhas orgânicas derretem na água, imagina com areia.

 

Sobre o autocuidado que o ciclista deve ter, todos os dias e rotineiramente, inclui:

  • Uso constante do filtro solar.
  • Use creme antiatrito em todas as etapas e tenha também um creme pós prova (que não possua corticóides como a betametasona).
  • Uso do repelente (a sua temperatura corporal e das feridas das trilhas atraem ainda mais os insetos).
  • Unhas cortadas e cuidadas.
  • Spray higienizador de roupas e acessórios (Eu uso o da Expert Sports*). Se no tempo seco é bom, na chuva nos salva de apodrecer as roupas e acessórios.
  • Lavar as mãos antes de se alimentar e após usar o banheiro.
  • Organizar (minimamente) a barraca para não gastar energia procurando coisas.

 

ROTINA ALIMENTAR:

É impossível falar o que você deve comer antes, durante e após a prova. Sugiro fortemente que tenha um nutricionista (se possível esportivo) envolvido no seu treinamento para o BR.

Mesmo assim, vou compartilhar de alguns aprendizados dessa épica jornada de sete dias.

O primeiro aprendizado é que nenhum cardápio ou receita do seu nutricionista irá sobreviver ao campo de batalhas. A necessidade calórica ao longo dos dias vai aumentando e as refeições crescem do café da manhã ao jantar.

Eu mesmo tendo um padrão regular de comer antes das provas, percebi uma necessidade de me alimentar mais no café da manhã, por exemplo, comendo inclusive alimentos como queijo e ovos que não como geralmente antes de provas rápidas e explosivas.

Fazer um início de prova conservador, te permite largar mais abastecido, sem estar pesado, digamos assim.

Recomendo ingerir somente alimentos aquecidos. A elevação da temperatura na preparação dos alimentos mata a maioria dos germes. A manipulação de grande volume de alimentos, facilita a propagação de gastroenterites.

A equipe do Brasil Ride tem um Buffet incrível, com comidas deliciosas e muito bem preparadas. Não acredito que tivemos problemas com alimentos contaminados em momento algum da prova.

Importante item a ser comentado, mesmo repetidamente é não testar alimentos novos, como aquele bobó de camarão, moqueca, azeite de dendê, exceto se estiver certo de que suas tripas irão gostar da novidade.

Casos isolados de diarreia acontecem sempre em aglomerações, ainda mais com tantas horas de esforço durante as etapas.

Usei desta tática e passei ileso. Além disso, abuse da higienização das suas mãos.

Para os dias de acampamento, até levei pães e alimentos, mas voltei com boa parte deles na mala, pois comi e bem os alimentos servidos pelo buffet da prova.

Levante cedo da barraca e vá tomar o seu café da manhã. Afinal, você está curtindo, mas, “a galera” que está servindo, quer fechar o serviço deles e partir para o almoço, entende? No último dia ,então, a ansiedade de voltar pra cidade é nítida dentre eles. Pratique o respeito e faça a sua parte.

 

ESTRATÉGIAS PARA SER UM FINISHER COM BRILHO NO OLHO:

Melhor que finalizar o Brasil Ride – a maior ultramaratona de mountain bike das Américas, é terminar com vontade de voltar, com brilho no olho por ter conseguido êxito num desafio da envergadura do Brasil Ride.

A melhor estratégia para ser finisher do Brasil Ride é: não saia do seu ritmo!

Como trata-se de uma prova em dupla, a primeira pessoa a se adequar a isso é seu parceiro ou parceira.

Até largar no prólogo, eu nunca havia corrido de dupla. Sabia que seria um desafio a parte, mas confesso que pelo que vimos durante a prova, com duplas se degladiando e se matando, mandamos muito bem.

Tocamos o ritmo dentro das nossas possibilidades, sempre mantendo um diálogo ativo e não nos separamos em nenhum momento. Não tinha aquela de esperar lá em cima. O mais forte (do momento) fazia as escaladas atrás, levantando a moral do outro.

Fizemos momentos da prova nos revezando como grandes ciclistas de estrada, alternando rapidamente a ponta, pois o vento é bem forte na maioria das etapas. Fazer um fim de prova rápido é muito bom para o seu lado psicológico e também para diminuir o tempo de exposição ao esforço.

Porém, esta dica não se sobrepõe à estratégia de estar no seu ritmo.

Procure em todas as etapas fazer um ritmo progressivo. Para isto, é preciso começar desde os seus treinos a fazer a seguinte estratégia: divida o treino em 2,3,4 blocos, sendo que o primeiro bloco sempre será leve e o último forte.

Assim você irá alternando intensidades, de modo a sempre terminar dando o seu máximo! Confesso que esta estratégia é um dos grandes segredos do mountain bike.

Caso você não esteja nem aí pra isso ou para o seu ritmo no Brasil Ride, tudo bem. Faça do seu jeito e principalmente da maneira que o seu treinador te orientar.

 

COMO SE PREPARAR PARA O SEU PRIMEIRO RIDE?

Além de tudo que comentamos acima, preparamos uma novidade para você:

Cadastre-se em https://meuprimeiroride.com.br/ e receba um vídeo exclusivo com cada etapa detalhada, além de muitas novidades exclusivas, matérias, nossa preparação para o Brasil Ride 2019 e quem sabe algumas promoções, descontos, presentes…

Gosto muito de privilegiar quem se interessa mais, quem dá um passo além e se coloca adiante nas adversidades.

Vamos com tudo, pois o Ride 2019 deverá ser o melhor de todos, celebrando a sua décima edição!