PARCEIRO/CONTEÚDO EXCLUSIVO

Banner Premium para Anunciantes/Ocasiões Especiais

Banner premium destinado a anunciantes/ocasiões especiais.

Recomendável utilizar formato simples e responsivo.

Posicionado em todas as páginas do site.

0 comentário(s)

20 de março de 2020

SMTB

Já saiu para pedalar e ficou sem água no meio do caminho? ou voltou cheio de água? Essas duas situações são um pouco comuns para a maioria dos ciclistas, isso por que dependendo do dia, o clima, distância ou a intensidade do seu treino, passeio e prova pode variar e acontecer uma das duas situações. O que realmente não pode acontecer é você desidratar. E para isso não acontecer é necessário que você leve sua água ou líquido em algum recipiente. Mas qual? Nesse post a gente te dá umas dicas sobre quais pontos analisar para poder escolher o seu de modo mais apropriado, confira:

Como escolher o sistema de hidratação para pedalar?

Sair pedalando por ai sem uma meta de distância e tempo pré definidos não é uma ideia ruim, mas assim como em qualquer pedal programado, ter a noção de quanto de água ou bebida de reposição você deve consumir é muito importante, não somente pelo desempenho dos seus treinos, mas também pela necessidade que é bem alta em manter a hidratação durante o exercício para que você não quebre. Muitos ciclistas de endurance preferem a utilização das mochilas de hidratação, assim como muitos mountain bikers – é raríssimo de ver por ai um speedeiro com uma mochila de hidratação, mas porquê isso acontece?
 
Para quem está focado na velocidade ou no desempenho, qualquer grama influencia. Por isso, um sistema de hidratação com mochila que já não é legal na ajuda da aerodinâmica, cheia de água não é o ideal. Tanto é verdade que até mesmo no triathlon os sistemas de hidratação tem formatos aerodinâmicos para ajudar na hidratação com o mínimo de arrasto possível e normalmente em materiais muito leves.
 
 

Já dado o primeiro passo em relação ao nosso assunto, é fácil perceber que a ideia aqui será de indicar da melhor maneira possível os passos para a escolha entre um acessório e outro para sua hidratação, por quê o passo aqui é se manter hidratado – o que é muito importante para seus treinos, passeios e até mesmo provas, afinal, pedalar sem hidratação além de inviável é arriscado em diversos sentidos. Por isso, é fundamental observar alguns pontos, vamos à eles:

  • Definir distância e tempo de pedal
  • Verificar o percurso a ser realizado e os pontos de possíveis reabastecimentos
  • Suas preferências/condição física
Esses três fatores são fundamentais para que você possa começar a entender e descobrir a prioridade em relação à sua escolha, mantendo a qualidade na sua hidratação, então vamos falar um pouco mais sobre cada um desses passos.
 

Distância x intensidade x tempo

Simples de compreender, essa relação é uma das que mais tem valor na hora de você pontuar a viabilidade entre escolher uma mochila de hidratação e uma caramanhola de ciclismo. Saber por quanto tempo você vai pedalar ou distância a ser percorrida já é um bom começo para entender quanto aproximadamente de água você irá consumir.  Mas essa previsão nem sempre dará certo se você não considerar a intensidade de ritmo que você fizer.

 
Naturalmente em maiores intensidades, o desgaste físico será maior e consequentemente a hidratação será afetada se não for realizada de forma equilibrada – tanto para o corpo, quanto para a performance. Por isso, balancear bem a conta entre esses três fatores é fundamental para você definir o quanto precisa para se manter hidratado. Isoladamente sem considerar os demais fatores, podemos citar as seguintes dicas:
– Se você faz treinos e provas rápidas de alta intensidade – considere utilizar caramanholas.
– Se você não está nem ai pro tempo e vai em um ritmo pace no máximo para locais mais distantes ou vai pedalar longas distâncias – mochila de hidratação.
Mas esse fator não é isolado, então, vamos unir eles aos demais adiante.

Analise o trajeto a ser realizado e onde reabastecer

Sair sem rumo em cima da bicicleta pode até parecer legal para dar uma boa relaxada depois de uma semana ou dia longo no trabalho. Mas além da questão da segurança, não saber se você vai encontrar pelo caminho algum lugar para reabastecer sua caramanhola ou mochila de hidratação é um verdadeiro tiro no escuro. Afinal, desidratar é péssimo (só quem já passou por isso sabe) e não ter condições de pedalar longe de casa e sem água é ainda pior.

 
Por isso, avaliar mesmo que superficialmente o trajeto que você irá percorrer é importante. Aquela olhada pelo trajeto da região pode te salvar nesses casos. Mas a mecânica aqui isoladamente é a mesma da primeira etapa:
Se você vai pedalar perto de casa, por locais conhecidos ou ainda trajetos curtos – vá de caramanhola.
Em locais mais afastados, que você não conhece e principalmente se estiver sozinho – nem pense duas vezes – mochila de hidratação.
Por último e não menos importante nessa somatória:
 
 

Avalie suas preferências

Existe algum problema em cobrir distâncias menores com mochilas de hidratação? Fazer 100, 200 quilômetros na base da caramanhola? Claro que não. Mas é bom avaliar sempre que fora os prós das grandes voltas ou competições, não temos carros de apoio com caramanholas com água geladinha, muito menos pontos de apoio pelo caminho para reabastecer. Ciclista amador vai na raça e na coragem mesmo, parando em posto de gasolina, batendo nas casas, pegando água em riacho se for o caso. Mas são situações que podem ser evitadas.

 
Entender que o conjunto de situações faz parte é fundamental para evitar maiores transtornos. Se as caramanholas são o método mais eficiente e mais confortável? depende de cada ciclista. As mochilas atrapalham na mobilidade? na aerodinâmica? Mas oferecem espaço para géis, chaves e até mais coisas. Então a regra aqui não é estabelecer que um endureiro tenha que ter obrigatoriamente uma mochila de hidratação, mas sim apontar que existem pontos que nesse caso, a mochila trará mais conforto e ajudará melhor no objetivo, assim como uma caramanhola para um speedeiro – é só uma questão de adequação às suas necessidades e preferências.
 
Ao lado: gregário levando água para o resto da equipe – speedeiro de mochila vai ser algo difícil de você ver, e se ver, deve estar de gravel ou viajando.
Na Mx Bikes – o maior e melhor site de ciclismo do Brasil você encontra a maior variedade em mochilas de hidratação, caramanholas e todos os acessórios necessários para sua hidratação em qualquer modalidade, sempre com os melhores preços e condições. Acesse clicando aqui e saiba mais.
 
 
Artigo extraído originalmente de MX Bikes

Insira o seu endereço de email abaixo para receber conteúdo GRATUITO e EXCLUSIVO do nosso blog!

Fique tranquilo, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Últimas Publicações

0 comentário(s)

28 de março de 2020

0 comentário(s)

24 de março de 2020

0 comentário(s)

16 de março de 2020

Redes Sociais
Categorias

CHRISTIAN DRUMOND

Cardiologista, Pós graduado em Medicina do Esporte, Coach, Ciclista “Old School”, Apaixonado por MTB, e Fundador do Segredos do Mountain Bike.

ads-300x600-hugoprado

Segredos do Mountain Bike · 2019 © Todos os direitos reservados