O que fazer em relação à alimentação no retorno aos treinos?

Retorno aos treinos!!! Esse é o momento de organizar a vida, a rotina, definir metas e estabelecer o calendário de competições…

Quando os atletas de mountain bike iniciam o novo ciclo de treinos, considero importante avaliar como está a composição corporal atual e avaliar como está a energia para os treinos, se a composição corporal não está legal, sendo necessário diminuir algum peso para ficar mais leve e ajudar no desempenho.

Além disso, se estiver faltando energia para os treinos, é o momento de procurar um profissional Nutricionista Esportivo!

Ele auxiliará na redução do peso corporal de forma adequada, sem perder desempenho e sem perder a massa muscular.

Quais são os erros básicos que os atletas cometem e que poderiam ser evitados?

Retirar os carboidratos da alimentação para diminuir peso:

a diminuição de peso corporal só acontece se a ingestão calórica for menor do que o gasto calórico diário, ou seja, os carboidratos não são os vilões e sim os excessos… Pode ser excesso de carboidrato ou gorduras ou proteínas.

Retirar um somente um nutriente só vai levar a um desequilíbrio nutricional que afetará sua saúde e desempenho. Para diminuir gordura e evitar a perda de massa muscular, o nutriente principal é o carboidrato que é fonte de energia!

Se tem energia disponível proveniente de carboidratos, a massa muscular não será utilizada como fonte de energia e com isso, evitará a sua perda!

Distribuir alimentos como pães, arroz, batata, macarrão, geleia, mel, frutas, cereais nas quantidades certinhas e nos horários adequados, proporciona uma diminuição de peso saudável, e melhor! Tendo energia para os treinos!

Usar suplementos em exagero: é muito comum, atletas relatarem o uso exagerado de suplementos que, em sua maioria, não têm evidência científica.

Whey protein é mais indicado no pós-treino e, mesmo assim, se o atleta não consumir a quantidade adequada de proteínas, nesse momento.

Como a ingestão de alimentos proteicos como ovo, queijo, leite, carnes é muito habitual, com raras exceções, não será necessário seu uso.

Os suplementos de carboidrato ( gel ou em pó),  são muito utilizados principalmente em treinos longos acima de 1 hora ou, se houver necessidade de aumentar o aporte de carboidrato de uma forma mais prática e de fácil digestão.

Para atletas com gastos calóricos elevados, é essencial a utilização deste produto.

Beta- Alanina e Creatina tem um grande respaldo na literatura científica, porém sua prescrição requer uma avaliação individual do objetivo da utilização, não podendo ser utilizada sem critério algum (que é muito comum).

Algo preocupante é a qualidade desses produtos que, no Brasil, deixa a desejar. Por isso, pense em organizar  sua alimentação e evitar a utilização de suplementos sem necessidade. O bolso também agradece!

Seguir orientações nutricionais das redes sociais: cuidado com as modas de alimentação que são divulgadas nas redes sociais. Atletas podem desenvolver desnutrição grave, lesões e mal-estar nos treinos.

Qualquer orientação de retirada radical de carboidrato, pode desconfiar! Perda de peso rápido vai acontecer, mas lembre-se que a massa muscular vai junto.

Praticar exercícios sem alimentação prévia é pedir para ter uma redução de glicose drástica que pode desencadear tonteiras, mal estar e o pior, uma queda ocasionando alguma fratura.

Batata doce não é um superalimento, é tão bom como qualquer outro alimento que é fonte de carboidrato. Muitas vezes ela pode causar gases que podem até prejudicar os treinos.

Dietas que restringem frutas e alguns vegetais, ou leite e derivados, podem desencadear desnutrição! Cuidado!

Sendo assim, preocupem-se com o básico, comer de tudo, equilibradamente! As quantidades e os horários, o nutricionista orienta! E iniciar o ano fazendo o correto é garantir um bom desempenho o ano todo!

Gostou do artigo? Inscreva-se abaixo para receber conteúdo exclusivo em seu e-mail.

 

Por: Cristiane Rocha Dayrell

1 comentário


  1. Vc
    .
    Eu estou tentando retirar tudo quanto é química da minha alimentação. Durante os pedais mais longos não tem como evitar o gel e a maltodextrina, mesmo assim levo algo para comer sem ser industrializado.

Comentários encerrados.